Flagra Amador Brasileiro Real Piranha Estupidamente Gostosa Fudendo Pro Irmão Do Namorado Da Cidade De Piracicaba

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , ,

Flagra Amador Brasileiro Real Piranha Estupidamente Gostosa Fudendo Pro Irmão Do Namorado Da Cidade De Piracicaba

Flagra Amador Brasileiro Real Piranha Estupidamente Gostosa Fudendo Pro Irmão Do Namorado Da Cidade De Piracicaba

"Eae galera sou novo aqui no site não fico muito aberto pra contar essa história porquê muitos me chamariam de psicótico e isso tudo mas tive coragem de vir contar para vocês, Eu tenho 17 Meu nome e Renan minha irmã tem 19 anos o nome dela e Allane e ela tinha namorado na época eu sempre tinha um pouco de tensão por ela nós somos os tipos de pessoas que normal ficar nus um de frente pro outro e nos dormíamos no mesmo quarto toda vez que ela passava nua para tomar banho eu ficava de pau duro quase saindo pela cueca eu gosto de mulheres um poucos peludas na xoxota e u ficava olhando pra ela e toda vez que ela tomava banho ela passava nua por mim eu já ficava duro e depois de um tempo ela começou a namorar e eu perdi as esperanças ela começava a se afastar mais de mim não ficava mais nua na minha frente até que um dia eu tava me masturbando com meu pau pra fora deitado na minha cama e ela chegou no quarto e abriu a porta eu me cubri rápidamente e ela saiu correndo do quarto no outro dia eu fui conversar con ela pedindo desculpas que deveria te fechado a porta do quarto até que ela mudou de assunto falando que achou meu pau grande e queria toca-lo eu me assustei e ela veio com a mão nas minhas calças e começou a me tocar falando no meu ouvido que tava molhadinha eu não me aguentei deitei junto com ela na cama pegando na xota dela sobre a calcinha dela até que ela tirou a calcinha e eu vi a bucetinha dela bem beçuda bem molhada pingando até que ela falou me lambe eu fascinado desci devagarinho e botei minha língua dentro da bucetinha dela e ela começou a gemer bem alto gritando pra mim enfiar minha rola bela eu coloquei nela sem camisinha sem nada ela começou a gemer mais e mais ela gritava vou gozar vou gozar ela começou a tremer gemendo e depois parou falou que tinha gozado e eu ainda não tinha gozado ela tirou minha rola da buceta dela e colocou a boca dela na cabeça da minha rola e minha rola toda suja da goza dela ela que depicia começava a ir para trás e para frente estava uma delicia até que não me aguentei e gozei na boca dela mas ela não reagiu como esperado ela jogou tudo pra fora mas não ficou chateada perguntou se eu gostei eu falei sim e até agoras algumas vezes quando estamos carentes nos fazemos. Ele queria que fizesse um filme erótico amador, onde ele seria o diretor e câmera, e eu seria sua atriz principal.

O Ivo gozou me chamando de vagabunda, de puta, de piranha safada.

após esse episodio tinha vergonha então acabei me retirando um pouco da casa da minha avó, então o tempo passou também casei e foi nesse ano que o melhor aconteceu, através de redes sociais minha tia acabou solicitando minha amizade, aceitei e começamos conversar, nada demais o assunto era sempre família e assuntos rotineiros, foi então em que um dia ele pediu se poderia fazer uma pergunta indelicada, sem imaginar oque poderia ser respondi que sim, foi então que ela me pediu: Você achava a tia bonita quando era mais novinho? Respondi que sim que era uma mulher muito linda, por sinal muito atraente, foi então que ela pediu se era esse o motivo que fazia eu revirar suas calcinhas quando garoto, pois além da vez em que me pegou no flagra varias vezes me viu remexendo em sua gaveta e mexendo em suas calcinhas, fiquei sem saber oque falar, mas em seguida ela disse ficou mudo é, não se preocupa achava excitante quando via você mexendo…após isso trocamos o rumo da conversa e como um pedido de desculpa por me deixar constrangido tia Janeide me convidou para ir tomar um café qualquer dia em sua casa, pois ja não mora mais com minha avó.

Depois de gozar, voltou a elogiar os brasileiros.

Ao lado, várias pessoas olhando, um passou a mão no seios dela, outro chegou e colocou o pau na cara dela, mas ela queria aquele homem que estava fudendo ela. O conto que irei contar aqui, é sobre a primeira vez que eu transei, que foi junto com meu irmão mais velho Pedro. Fiquei me masturbando bem devagar, sentindo meu pau ficar estupidamente duro, grande.

Bom, o tempo foi passando e como eles mudaram para uma outra cidade, nossos encontros ficaram mais raros fazendo assim com que nossas “brincadeirinhas” esfriassem. No outro dia, durante o intervalo eu estava com meus amigos, por ironia do destino, falando da professora de física que era uma gostosa.