Melissa Devassa Grava Seu Amigo Jeferson Dotadoo Fodendo Sua Irma Kakaolver01 Com Forca Na Sua Propria Cama Insta Casalporraloka Ofc

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , , , , , , ,

Melissa Devassa Grava Seu Amigo Jeferson Dotadoo Fodendo Sua Irma Kakaolver01 Com Forca Na Sua Propria Cama Insta Casalporraloka Ofc

Melissa Devassa Grava Seu Amigo Jeferson Dotadoo Fodendo Sua Irma Kakaolver01 Com Forca Na Sua Propria Cama Insta Casalporraloka Ofc

Como estava bom eu não parei mais, continuei acariciando o clítoris e pensando que um negão estava me fodendo, aquilo estava uma delícia então comecei a enfiar dois dedos da minha xota, cada vez mais foi ficando mais gostoso e eu já estava até gemendo baixinho.

"Antonio socava com força com a calça arriada e a camisa completamente rasgadas ele tentava se vingar da esposa vagabunda, a comia com força, a fodia com ódio.

Adoro encontrar logo no início do dia alguma dama de saia, ou vestido, algo doce que esconda a natureza devassa dessas mulheres.

Imobilizando-me com um abraço que era quase uma gravata, ele empurrou o que ainda restava daquele salame nas minhas entranhas. A LEVEI PARA UM CANTO PROXIMO A PORTA DO BANHEIRO DE ONDE SAIA UM FEIXE DE LUZ, MANDEI QUE TIRASSE O BONÉ E SOLTASSE O CABELO, PARA QUE OS PUNHETEIROS DE PLANTÃO VISSEM QUE ERA UMA LINDA LOIRA, FOI PRA JÁ SE FORMOU UM CIRCULO EM NOSSA VOLTA TODOS DE PAU NA MÃO, OUVIA-SE UM MURMURIO PUXA ATÉ QUE ENFIM CHOVEU NA NOSSA HORTAM QUE MULHERÃO TOMARA QUE MOSTREM TUDO, COMECEI ENTÃO A ACARICIAR MINHA PARCEIRA E DESABOTUAR SUA BLUSA, LOGO SEIOS LINDOS ESTAVAM A MOSTRA, BICOS DUROS DE TESÃO, ROSADINHOS, ELA GEMIA BAIXINHO, NO MEIO DOS PUNHETEIROS NOTEI UM CARA VESTIDO DE COBRADOR OU MOTORISTA DE ONIBUS COM UM PAU COMO NUNCA TINHA VISTO, REALMENTE DESCOMUNAL, ERA UM MORENO FORTE DEVIA TER UNS 25 ANOS, ABRIU CAMINHO ENTRE TODOS E SE POSTOU BEM A NOSSA FRENTE, MELISSA GRUDOU OS OLHOS NAQUE CARALHO E SE VIRANDO PERGUNTOU-ME BAIXINHO VIU ESSE AI, QUE LOUCURA, FALANDO AO SEU OUVIDO BEM BAIXINHO PERGUNTEI QUER TENTAR? NÃO É PERIGOSO? NÃO QUERIDA AQUI EXISTE UM CÓDIGO NINGUEM OBRIGA NINGUEM A NADA, SE UM DESSES CARAS TENTA ALGO OSTROS MESMOS SE ENCARREGAM DELE, NÃO QUEREM PERDER ISTO AQUI POR NADA, O MORENO SE MASTURBAVA OLHANSO NOS OLHOS DA GAROTAM PARECIA ADIVINHAR O QUE SE PASSAVA EM SUA CABEÇA LOIRA, NINGUEM FALAVA NADA, AI EU COMECEI A BAIXAR A CALÇA DA MELISSA, SOLTEI O CINTO E ELA DEIXOU A CALÇA CAIR, NÃO USAVA CALCINHA E AI OS OSLHOS AVIDOS DOS PUNHETEIROS CRIARAM UM BRILHO DIFERENTE AO VER AQUELA BUCETA LINDA, INCHADA DE TANTO TEZÃO, RASPADINHA PARECIA DE UMA MENINA, EU TAMBEM OLHEI PARA O MORENO EXAGERADO E ABRI LEVEMENTE OS LÁBIOS DA BUCETA DA GAROTA, ELE OLHAVA E SE MASTURBAVA DEVAGARINHO, NÃO QUERIA GOZAR LOGO, EU INSISTI COM ELA E AI TOPA QUE ESSE MORENO TE COMA AQUI MESMO? E VOCE COMO FICA? SE VOCE AGUENTAR FAREMOS UMA DUPLA, O MEU NÃO É TÃO GRANDE ASSIM EU ENTRO POR TRÁS QUE ACHA, SERÁ UMA FESTA E TANTO, ELA ME OLHOU COM UM SORRISO LINDO E DISSE MUITO EU QUERO ESSE PAU QUE DEVO FAZER? NADA DEIXE POR MINHA CONTA, AINDA COM SEUS GRANDES LÁBIOS ABERTOS PERGUNTEI PARA O CARA, COMO É O TEU NOME, PODE ME CHAMAR DE ROBERTO AMIGO.

Meus olhos ardiam e não abri imediatamente, e nesses instantes em que eu fiquei de olhos fechados, ela se aproveitou e me agarrou pelas costas.

SIM GOZEI MUITO NUNCA VI UMA MULHER TÁO BONITA ASSIM NUA NEM NOS FILMES DAI E APONTOU A TELA, MELISSA DEU UM SORRISO E APONTOU PARA A PROPRIA BUCETA, O RAPAZ ENTENDEU E COME;OU A PASSAR A LINGUA NAQUELES L[ABIOS LINDOS, ELA COME;OU A SUSPIRAR, ELE CHUPAVA MUITO BEM, DEIXOU QUE ELE A CHUPASSE POR UM BOM TEMPO MAS COM MEDO DE GOZAR NA LINGUA DO CARA, FEZ SINAL QUE CHEGAVA, ELA MESMA J[A ESTAVA QUASE GOZANDO.

Eu tratei logo de me afastar antes que papai ou mamãe vissem algo, entrei pra dentro, e ele pediu uma cerveja no balcão, meu pai entregou pra ele, enquanto isso eu fui no banheiro e minha mãe estava usando e eu apressada tive que ir no banheiro da lanchonete que era do lado de fora, nos fundos da casa, quando eu estava passando pelo corredor que ligava a lanchonete com o banheiro senti alguém pegar no meu braço, olhei assustada, e era nada mais nada menos que o amigo do meu papai, ele pediu pra eu falar baixinho, eu mal conseguia falar de tanto nervoso, ele aproximou do meu ouvido e disse “segura o gemido pra ninguém ouvir”.