O Marido Corno Não Sabe Mas Essa Branquinha Casada Adora Tomar No Cú

O Marido Corno Não Sabe Mas Essa Branquinha Casada Adora Tomar No Cú

O Marido Corno Não Sabe Mas Essa Branquinha Casada Adora Tomar No Cú

Eu cheguei la e agente começou a conversa ela estava chorando e muito triste, Eu logo fui dando meu colo de amiga ea beijei no rosto, e olhou pra min com um olhar diferente meu coracao logo disparou, e ela me deu o beijo mais doce da minha vida, eu correspondi foi magico maravilhoso Eu adorei, e logo senti minha buceta quente e latejado como nunca, e a coisa comecou a esquentar, ela passava a mao no meu corpo puxava meu cabelo, e enfiava a e tirava a linga de dentro da minha boca como se fosse um cacete, Eu acariciava seus peitos pequenos do bico durinho, ela comecou a cariciar minha boceta ja tranbordando de tesao, Eu coloquei a mao na boceta dela nossa que xoxota era aquela branquinha lizinha do grelo durinho. até agora só eu e o vagabundo sabia o que estava acontecendo o dono estava servindo o outro homem é não dava prá ver nada onde estávamos pensei como isso ia afetar minha vida e minha família… levantei enfiei a língua na boca dele e dei mais um gostoso beijo com gosto do pau dele mi afastei dele é falei aqui não sou casada e o que assim não podia ser e todos ficariam sabendo do que fiz naquele boteco….

Ela pressentiu que, como todo corno último a saber, Gil não queria acreditar que ela adorara ser enrabada por Ruddi.

No mesmo dia, ao final da aula, fui até o banheiro pra tomar uma chuveirada e colocar meu uniforme normal. Fui para o quarto tirei minha roupa e voltei para a sala, o Davi ficou sem acreditar, fui vem devagar pra cima dele comecei a beija-lo e tirar sua camisa sentada no colo dele é sentindo um volume enorme na calça, e ele começou a mamar nos meus peitões e falando que sabia que eu era uma vadia e que era louco pra me foder, aí é que eu fiquei molhada, ele então mandou eu tirar a calça dele e assim fiz tirei a calça e quando tirei a cueca vi aquela picona preta linda e não pensei duas vezes e comecei a mamar, tentava colocar tudo dentro da boca e não conseguia rsrs, depois ele mandou eu me deitar no sofá e eu obedecendo meu macho assim fiz e ele começou a me chupar do pescoço e foi descendo até chegar na minha xota, AAAAIN fui ao delírio e aí ele falou vai vadia que agora vou te foder fica de 4 e eu sem saber como aguentaria aquela tora, com um pouco de medo eu fiquei então ele colocou o cabeção e começou a empurrar, eu nunca tinha sentido aquilo com o meu marido e o Davi começou a empurrar e eu a gemer, como tava bêbada nem ligava para os vizinhos e aquele negão gostoso me fodendo, não sei nem quantas vezes eu gozei e ele metendo, trocamos de posição algumas vezes até ele dizer que iria gosar e que seria na minha boca, eu fiquei de joelhos comecei a chupar e logo veio aquele jato de gala e eu engolindo, acabou que caiu um pouco fora, colocamos nossas roupas e voltamos pra festa, lá chegando meu marido veio perguntar pela demora então o beijei e falei: ESTAVA REALIZANDO SUA FANTASIA MEU CORNINHO e beijei em sua boca ainda com gosto de gala na boca. Deu para ouvir o barulho do pinto entrando… E daí em diante eram gemidos, sons abafados, beijos molhados, foi então que eu percebi que estava me masturbando, eu estava adorando a cena, surpreendentemente tudo aquilo me excitou muito, e fez com que eu percebesse o quanto estava distante de ser a esposa que ele certamente merecia ter.