Pornô Caseiro Mulher Do Corno Gatinha Metendo Gostoso Pro Corno Filmar Corno Filmando Em Rio Das Ostras

2 min

Categoria:

Tag: , , ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: , , ,

Pornô Caseiro Mulher Do Corno Gatinha Metendo Gostoso Pro Corno Filmar Corno Filmando Em Rio Das Ostras

Pornô Caseiro Mulher Do Corno Gatinha Metendo Gostoso Pro Corno Filmar Corno Filmando Em Rio Das Ostras

ola sou joao carlos tenho 42 anos casado ha 20 anos com uma mulher conservadora nunca tivemos lua de mel entam com os filhos criados resolvemos sair de viagem para uma chacara no interior de sao paulo saimos na sexta feira a noite e chegamos de manha cansados o caseiro e sua esposa nos receberam bem eram um casal de mais ou menos 50 anos a esposa era mais nova uns 40 anos logo ela se enturmou com a minha mulher eu e o sr antonio o caseiro nao somos de muita conversa tambem ficamos bem eu sai com minha esposa a cavalo pelo mato fomos ate uma cachoeira comecei a beijar ela logo estava transando eu sempre tive tesao por ela mais aquele lugar me deixou com mais esquecemos do tempo e veio o sr antonio ver oque aconteceu quase vio a gente sem roupa fomos para a casa dormimos um pouco a noite resolvemos sar e ir ate a casa do caseiro ja que nao tinha ninquem conhecido por perto ao chegar la eles estavam transando com a porta aberta o sr antonio estava comendo o cuzinho da esposa ficamos olhando um pouco e voltamos pra casa minha mulher es tava molhadinha e eu de pau duro comi ela na varanda tentei comer o cu dela mais nao deixou disse que tinha medo de doer nao insisti e dormimos de manha a esposa do caseiro veio buscar minha esposa para nadar no lago eu fiquei descansando depois fui tambem escutei uns gritos e me abaixei e vi minha mulher de quatro e seu antonio comendo ela a esposa dele armou tudo nao tive reacao fiquei olhando de pau duro o cara tem um pau duas vezes maior que o meu ela nunca gritou e gemeu daquele jeito comigo me senti um trapo fiz de conta que nem vi quando voltaram eu disse que iriamos embora no outro dia pois tinha negocios pra resolver ela concordou a noite tentei comer ela mais ela nao quiz sai pra fora e camihei ate o lago sr antonio veio atraz e ficamos conversando sem deixar ele saber que eu vi tudo pois estava humilhado eu senti tesao ao lembrar da cena ele me pediu para ver meu pau estranhei mais ele disse que queria me chupar vi ali a chance de me vingar sem jeito eu neguei mais ele pegou no meu pau e abocanhou tudo dizendo meu gostoso comi sua mulher mais queria era te dar naquele escuro via so o vulto dele me chupando entao senti meu pau endurecer ele lambia eu ja nao aguentava mais nunca tinha feito isso com homem ele se virou e eu comi o cuzinho dele ele senou em cima de mim e com a mao acariciava meus graos e passaca o dedo no meu cu eu estava gostando ele tentou me comer mais nunca dei e ele era pauzudo demais depois de um tempo resolvi experimentar ele cuspiu no pau e veio empurrando quando entrou a cabeca senti tanto tesao que me abri e ele pois tudo doeu muito mais ele nao parou ate colocar tudo eu estava quase gozando ele tirou e pediu pra chupar ele me chupava e esfregava o pau duro na minha cara entao eu bati uma pra ele e gozamos depois como se nada tivesse acontecido voltei pra casa abracei mimha esposa no outro dia despedimos deles e fomos embora nois nunca haviamos trido um au outro la fizemos tudo eu sabia dela e ela nao sabe do que eu fiz ate hoje nunca esqueci a cena dela com outro e me mastuebo de lembrar a transa minha e aquele cara que alem de comer minha esposa me comeu tambem.

O meu amante gostoso me pergunta já chupou um pau embaixo da água? Respondi que não, ele disse então mergulhe e chupe agora!Obedeci, mergulhei e chupei mas não por muito tempo pois não consegui segurar o fôlego, saímos da piscina e fomos para o outro lado da casa ele sentou e mandou que eu continuasse chupando, e quem passa lá de novo isso mesmo o segurança rsrs acho que ele tava querendo alguma coisa ali e o meu amante então me pergunta tem camisinha ai respondi que não, ele me disse sorte sua porque senão eu ia chamar aquele segurança e ia dizer a ele ô moço coma aqui a minha namorada vá, eu senti que naquele dia ele tava louco pra me comer junto com outro homem. Antônio, sugeriu para que fossemos para um motel, no começo me fiz de difícil e depois aceitei, chegando lá, ele abriu a porta do quarto para mim, e depois fechou eu senti um frio na barriga, estava em um motel com um homem desconhecido, porém extremamente sedutor, gostoso, seu sotaque me deixava mais e mais molhadinha, quando ele me chamava de gostosa e me abraçava por trás, eu sentia seu pênis duro na minha bunda, ele me virou e me beijou furiosamente, enfiava sua língua na minha boca, chupava minha língua e eu retribuía a todo aquele momento, ele tirou minha blusa, apertou meus seios, por cima do sutiã, depois colocou um seio para fora e chupou forte, mordeu, apertou eu gritei de tesão, era maravilhoso, sua língua sugava o biquinho com gosto, ele tirou meu sutiã, minha calça e quando notei ele estava só de cueca, ele me deitou na cama, abriu minhas pernas eu estava com um fio dental vermelho bem provocante, igual ao sutiã e como sou branquinha, destaca- se e muito, ele abriu minhas pernas e começou a passar a mão na minha buceta carnuda, minha buceta é rosada lisinha, carnuda e tem grandes lábios suculentos, sua mão percorria toda minha buceta completamente molhada de tesão, ele enfiou então um dedo, dentro dela, depois dois e acariciava meu grelinho, era mágico, gostoso, meu corpo tremeu e eu gozei nos seus dedos, ai ele começou a chupar minha buceta, chupava meu grelo, enfiava a língua dentro da minha buceta e dizia o quanto e eu era gostosa e o quanto meu bucetão era gostoso, ele chupou tanto, tanto que perdi a conta de quantas vezes gozei, então ele tirou a cueca e vi aquele pênis enorme de uns 22 centímetros diante de mim, era grosso e rosado, tinha uma cabeça grossa, estava latejando de prazer, então peguei ele com a mão e comecei a acariciar e sentir aquela pica enorme e grossa ele iria machucar minha buceta, mais eu estava tão excitada, que esqueci tal pensamento rapidamente, com Antônio de pé me coloquei de joelhos e comecei a mamar naquele homem, tentava colocar tudo na boca, porém não conseguia, era muito grande e grosso, ele metia sem piedade na minha boca, me engasgava me sufocava e eu adorava, me sentia uma verdadeira puta, então ele me levantou me deitou na cama, abriu minhas pernas, posicionou a cabeça daquela vara enorme na entrada da minha buceta e começou a rebolar eu gemia de tesão, então ele de uma só vez enfiou o pau em mim, eu gritei de dor, depois com os movimentos de vai e vem a dor foi diminuindo e me rendi ao prazer de ter um homem, gostoso, com pau enorme metendo em mim, Antonio meteu na minha buceta com vontade, socava no fundo da minha buceta, molho as calcinhas só de lembrar, ele me virou de quatro enfiou o dedo no meu cuzinho e continuou a meter na minha buceta, enfiava aquele pau freneticamente, fiquei naquela posição sendo possuída, por minutos, sua expressão era de prazer, tesão, desejo, loucura, quanto mais ele metia, mais ele queria, Antônio me colocou de ladinho chupou minha buceta e meteu sussurrando em meu ouvido o quanto eu era uma putinha gostosa da buceta mais gostosa que ele já havia provado, quando ele se cansou de me foder de lado, ele deitou de barriga pra cima e eu cavalguei naquele pau como uma égua no cio por minutos, rebolava como louca, ele apertava meus seios, apertava meu bumbum, mamava em meus seios, que eles ficaram todos doloridos, os biquinhos até sangraram, ele sugou tanto que parecia que ia me devorar, então ele começou a gemer forte e gozou dentro da minha buceta quente e toda dolorida, eu já havia gozado tanto, que mal aguentava minhas pernas.

Anderson tinha mania de filmar nossas sacanagens e deixava sempre o celular em cima do criado-mudo ligado filmando tudo para depois ficarmos vendo e curtindo aquela sacanagem e zoar um com o outro. Começamos a falar sobre a festa rave que ele iria em breve e usaria um RG falso, eu pedi para ele que me mostrasse tal RG, mas na hora não falei com nenhuma outra intenção, estava realmente interessada em ver.

Pois bem, ela me mandou a foto e quando a vi percebi que era uma linda mulher de mais ou menos 35 anos muitíssimo conservada.

Disse que não mentiria, que estava mesmo vendo pornografia e se masturbando, disse que era humana e que era uma mulher normal, com desejo, mas que recorria aquilo para não expor a família e porque não queria se envolver com ninguém, que era a única forma segura dela se satisfazer para não ficar doente, me disse que sexo era saudável e que deveríamos ver aquilo como natural porque todo mundo se masturba e de novo perguntou se eu me masturbava e disse que desde que meu pai morreu ela nunca mais esteve com um homem e o primeiro pênis ao vivo que ela havia visto neste tempo era o meu e me pediu para não contar porque não havia nada demais e me perguntou se eu também via pornografia, e eu, calado, fiz sinal com a cabeça que sim e ela me perguntou se era tão grave assim e eu falei pela primeira vez depois de surpreendê-la, dizendo que no meu caso era normal e no dela não porque ela era minha mãe, mas ela disse que no caso dela era muito mais normal, porque ela tinha vida sexual ativa e eu era virgem.

Anderson tinha mania de filmar nossas sacanagens e deixava sempre o celular em cima do criado-mudo ligado filmando tudo para depois ficarmos vendo e curtindo aquela sacanagem e zoar um com o outro. Continuei a massagear o seu clitoris, porem eu percebia que ela anseava por minha lingua! No entanto nao a premiaria enquanto nao a ouvisse pedir, implorar, suplicar por uma chupada! Depois de mais alguns(muitos) minutos, ela nao aguentou: ” Bruna, pelo amor de D´s, anda logo, enfia a tua lingua na minha buceta, me faz gozar, por favor, serei so tua!” O que eu ouvi me deixou tao excitada que eu enfiei a minha lingua no seu clitoris e comecei a a massagea-lo com carinho! Minha gatinha gritava, gemia,chorava de tanto prazer! Quando percebi que ela estava com orgasmo eminente parei de lambe-la e me afastei dela. Falei também que havia terminado com uma coroa casada, porque as desconfianças do marido corno estavam dificultando os encontros. Teve um momento que ele enfiou dois dedos na buceta dela e os dedos ficaram lambuzados de tanto gozo dela,ele a proximou os dedos da minha boca e mandou eu chupar os dedos dele;chupei uma a um e ele me chamou de corno safado. – Puta que pariu! Como é grosso! Mas é gostoso e ei quero mais, enfia vai, com força não tenha dó dela, por favor… Ai que gostoso! Tá ouvindo seu corno, sua puta tá na rola de novo, é isso que você quer, ser corno.