Vídeo Caseiro Nacional Puta De Shorts Dando Que Nem Puta Do Sortudo De Porto Seguro – Bahia

2 min

Categoria:

Tag: ,

visualizações

2 min

Categoria:

Tag: ,

Vídeo Caseiro Nacional Puta De Shorts Dando Que Nem Puta Do Sortudo De Porto Seguro – Bahia

Vídeo Caseiro Nacional Puta De Shorts Dando Que Nem Puta Do Sortudo De Porto Seguro – Bahia

Foi quando ela me chamou e falou que queria um 69 comigo e ele metendo por trás, pois havíamos assistido um vídeo assim e havia adorado aquela posição,Antes de eu terminar a palavra o Carlos me agarrou, me deu um beijo delicioso, abaixou meu vestido, me colocou sentada em uma mesa eu com os seios pra fora ele mamando que nem um louco e a Clara transformada,aquela mulher estava possuída pelo tesão,ela sentou do meu lado, e realmente dirigia toda a cena:Olá a todos os amigos aqui presentes, me chamo Roberto, 25 anos, moro em BH-MG, um cara normal, com 1,78 de altura, 75kg, sem essa de lindo e sensual, um homem simples e comum.

– E dai, caralho? To mandando você dar a bunda pra mim e pronto! Alias, vai ter que ser bem homem pra agiientar esse pau grosso estocando o teu cu.

No começo me diverti bastante e saí com caras de diversas nacionalidades e eu e as minhas amigas brincávamos com a história de visitar todos os países…RssEnfim, eu tinha acabado de terminar com um cara, o sexo era incrível e ele era um guitarrista muito gostoso, mas o papo era bem fraco. Brincadeira vai e vem, começou com passar a mão sobre o shorts e aquilo foi me deixando louco, como criança não sabia o que realmente iria levar aquilo.

Ele iniciou a punheta e meu pau estava babando muito,eu estava me colocando no lugar de um dos caras sortudos que comia aquela delícia de mulher e me lembrei do jeito gostoso que Bárbara me chupava,o cara me punhetava rapidamente e acariciava meu saco,isso me deixava a ponto de gozar,então,inclinava meu corpo para traz para que ele parasse,ele me falou para avisar quando fosse gozar,continuava a ver o filme com a mão amiga batendo pra mim,já estava super excitado e o cara batia,batia e batia sem parar,pegou na cabecinha e retirava o líquido abundante que não parava de sair, eu estava louco de tesão,minha respiração ficou acelerada e acho que ele percebeu,eu olhei para baixo  e vi sua mão sobre meu pau,segurava com força moderada e precisão meu mastro que estava com a cabeça inchada e continuei a ver o filme até o momento de uma cena em que todos os homens gozavam na bunda e no rosto da gostosona e,sem avisar,comecei a  gozar com o meu cacetão na mão do cara e achei que meu leitinho iria cair no chão mas ele pegou tudo com a mão e disse:Olha quanta porra você gozou cara!,mostrando sua mão com aqueles filetes brancos da minha porra entre os dedos. Era a mulher do caseiro do sítio de meus cunhados, cabelos negros, corpo bem formado. 70 de altura sou negro um pouco malhado pois fiz academia por um tempo tenho 19 anos a minha historia se passa quando eu fui passar o sao joao na casa de minha tia em feira de santana no interior da Bahia o marido de minha tia é dono de um bar la e eu ficava mais tempo la com ele enquanto ele servia o pessoal eu tomava uma também era domingo e o movimento la era so pela manha pois era na zona rural de feira entao ele fechava mais cedo aos domingos mas nesse dia ele mandou eu lavar o bar que depois ele me pagava ai eu topei ele disse que iria mandar alguém pra me ajudar e saiu.

Todos concordaram e fomos pra uma rua perto do aeroporto que tem uns motéis bons.

Seguro seu pau enorme e dou várias lambidas na cabeça e leves chupadinhas na ponta.